Lidl Quebra Estereótipos de Género Em Catálogo De Brinquedos Viral

Este acredita que as crianças são livres de escolher com o que querem brincar, independentemente do género. Por: Inês Aparício Imagens: © D. R.

Poderia ser apenas mais um folheto que nos chega à caixa de correio, folheamos quase distraídos e pousamos no monte de catálogos e cartas que nos chegam a casa diariamente. Mas o Lidl não quis que assim fosse. Para apresentar as suas sugestões de brinquedos – a propósito do natal deste ano, claro -, a empresa decidiu, simultaneamente, quebrar estereótipos de género, invertendo os papéis normalmente associados a raparigas e rapazes.

Foi assim que surgiram, ao longo das páginas, fotografias de meninos a embalar uma boneca, cozinhar ou passar a ferro (ou a fingir que o faziam, pelo menos), enquanto crianças do sexo feminino brincam, por exemplo, com ferramentas ou carros. «[O supermercado] acredita que as crianças são livres de brincar com o que lhes desperta maior interesse e não estão condicionadas pelo seu género», vinca a empresa, em nota enviada à ELLE.pt. «No catálogo de brinquedos de natal deste ano, o Lidl procurou evidenciar ainda mais a questão da igualdade de género, como parte integrante do caminho que tem vindo a construir», adiciona.

As reações nas redes sociais

Não demorou muito até que a campanha começasse a ser elogiada nas redes sociais. Foram vários os utilizadores que aplaudiram a iniciativa e sublinharam a importância de passos como este na quebra de estereótipos.

Também a própria eurodeputada portuguesa, Maria Manuel Leitão Marques, parabenizou a decisão da empresa, salientando que toda a ajuda a desmontar os estereótipos de género, enquanto «uma das principais barreiras à igualdade de oportunidades», é «bem-vinda».

Como notou uma utilizadora, esta não é a primeira vez que o Lidl aposta na inversão dos papéis de género considerados normativos. Aliás, apesar de esta referir um caso de 2016, é habitual serem escolhidos indiferenciadamente os modelos que promovem os produtos direcionados para a lida da casa, artigos de cozinha, ferramentas ou costura nos folhetos do supermercado.

Sustentabilidade em mente

Ainda que os olhares dos consumidores se tenham voltado em especial para a questão da desconstrução de ideias preconcebidas de género, outro motivo merece uma especial atenção. Contrariamente ao que é comum, os brinquedos foram desenvolvidos com recurso a madeira – e não a plástico -, numa constante busca da empresa por opções mais sustentáveis e amigas do ambiente. «Todos os brinquedos de madeira têm certificação FSC [Forest Stewardship Council], que assegura que o material utilizado na sua produção tem origem em florestas com gestão responsável, promovendo melhores práticas ambientais e sociais», frisa o Lidl.