Lana del Rey Responde A Acusações de Racismo Após Publicação No Instagram

A cantora foi alvo de críticas após abordar a misoginia existente na indústria da música. Por: Inês Aparício Imagem: © GTRESONLINE.

Depois de, nesta-quinta-feira, 21 de maio, Lana del Rey ter publicado um longo texto no Instagram, no qual chamava atenção para a misoginia na indústria da música, as críticas não pararam de se fazer ouvir nas redes sociais. Por trás de acusações de racismo e descredibilização do trabalho de artistas como Beyoncé, Cardi B, Nicki Minaj ou Doja Cat, está uma comparação feita por del Rey relativamente a estas cantoras, numa perspetiva de que esta terá sentido tantas dificuldades em ser ouvida, por ser mulher, quanto estas. No entanto, esta veio, agora, defender-se.

«É triste que tenham tornado isto sobre uma questão racial quando estava a falar sobre as minhas cantoras preferidas. Podia ter dito o nome de qualquer uma, mas escolhi as minhas pessoas favoritas. E este é o problema da sociedade, nos dias de hoje. Nem tudo é sobre o que querem que seja. Esse é exatamente o ponto da minha publicação: existem certas mulheres que a indústria não quer que tenha uma voz, pode nem estar relacionado com a etnia. Não sei o que tem a ver com isso», declarou.

Além disso, partilhou uma montagem de diversos clips, em que surge num clube noturno, de Tropico – uma curta metragem lançada pela artista em 2013 -, acompanhada pela descrição «#fuckoff» (numa tradução livre, «já chega»).

 

Ver esta publicação no Instagram

 

#fuckoff

Uma publicação partilhada por Lana Del Rey (@lanadelrey) a

As críticas

Nas redes sociais, foram vários os utilizadores que condenaram a publicação de Lana, sublinhando não ter em conta a luta de mulheres negras para atingirem o sucesso que têm atualmente.

Outros acusaram-na de hipocrisia, ao tirar mérito a outras artistas para legitimar a sua perspetiva.

Alguns fãs da cantora defenderam-na, contudo, afirmando que esta estaria a ser apenas mal interpretada. «Pensam que a Lana está a descredibilizar as dificuldades das artistas que mencionou, mas, na realidade, ela fez o oposto. Ela disse apenas que, agora que as mulheres podem livremente expressar-se (notando que artistas que recentemente ou mais recentemente estiveram no número um do top por lançar músicas elogiando a sua sexualidade), quer saber se já é aceitável ser genuína outra vez, se pode falar abertamente sem ser desconsiderada e lhe dizerem para ‘parar de dar passos atrás nas conquistas do género feminino’, etc. Foi a forma de ela dizer que está cansada da forma desigual como ambos os sexos são tratados», comentou uma utilizadora, no Instagram.

Novo álbum a caminho

No meio da controvérsia, quase se perdeu uma novidade. Lana del Rey revelou que irá lançar um novo álbum já a 5 de setembro. O sucessor de Norman Fucking Rockwell!, lançado em agosto do ano passado, ainda não tem nome. No entanto, especula-se que seja intitulado de White Hot Forever.

Além desse, a artista irá ainda publicar, nos próximos tempos (ainda não é claro quando), dois livros de poesia. Nestes – em especial no segundo -, irá falar sobre alguns dos tópicos que abordou no post que partilhou no Instagram.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Lana Del Rey (@lanadelrey) a