Justin Bieber Processa Por Difamação As Mulheres Que O Acusaram De Abuso Sexual

A estrela pop exige uma indemnização de $20 milhões, aproximadamente €18 milhões. Por: Marisa Azevedo Imagens: Gtresonline.

Atualização (26/06)

O cantor disse e fez: entrou com um processo de difamação de $20 milhões (aproximadamente €18 milhões) contra as duas mulheres que o acusaram de alegado abuso sexual. De acordo com os advogados de Justin Bieber, as alegações são, tal como o próprio já havia dito no Twitter, «factualmente impossíveis», além de «refutadas por evidências documentais indiscutíveis e as admissões de ambas».

No processo, é referido que as alegações «são completas invenções» e «uma elaborada farsa». As alegadas vítimas são acusadas, no mesmo documento, de «planearem, de forma fraudulenta, obter atenção e fama». «Estas duas mulheres estão a tentar lucrar com o clima de medo que permeia a indústria do entretenimento», pode ainda ler-se no documento obtido pelo Pitchfork.

Além disso, é referido que Justin Bieber acredita que «ambas as contas pertencem à mesma pessoa ou existiu um esforço coordenado para arruinar a reputação» do artista.

Nenhuma das mulheres falou publicamente sobre o processo. A conta do Twitter de uma delas foi, entretanto, eliminada ou desativada.

 

Artigo original (23/06)

No sábado, 20 de junho, o Twitter viu surgir as acusações de que Justin Bieber havia supostamente abusado sexualmente de uma mulher. No dia seguinte, o cantor respondeu às alegações, que remetem para o dia 9 de março de 2014, na mesma rede social.

Entretanto, após esta primeira acusação – realizada por uma conta agora eliminada, com Danielle como nome de utilizador -, uma outra emergiu. «Acredito na Danielle. Eu própria sou também uma vítima de abuso sexual pelo Justin Bieber», escreveu Kadi, no Twitter, avançando que o episódio terá ocorrido a 4 de maio de 2015, em Nova Iorque. Porém, o cantor ainda não fez nenhuma declaração sobre esta acusação.

A resposta de Justin Bieber às primeiras acusações

Numa longa lista de tweets, Justin Bieber procurou provar a sua inocência, exibindo fotografias, comprovativos de estadia em hotéis, antigas publicações e artigos da altura. No entanto, antes de o fazer, explicou que não falou de imediato «por respeito a tantas vítimas que lidam com estes problemas diariamente» e que, além disso, queria ter a certeza de que tinha todos os factos reunidos para fazer uma declaração sobre o assunto. Este desabafou ainda que, normalmente, não fala sobre questões do género, pois, ao longo da sua carreira, recebeu várias acusações semelhantes. A mudança de ideias, neste caso, foi consequência de uma conversa com Hailey Bieber e a sua equipa.

Juntando as provas

Para clarificar que «não existe qualquer verdade na história» contada pela alegada vítima, o artista começou por relembrar que aparecera inesperadamente num concerto em Austin, acompanhado por Selena Gomez, na altura sua namorada. Este subiu ao palco e cantou algumas músicas, dedicando parte delas a Selena. À publicação, adicionou um artigo da Us Magazine, no qual é relatado o momento, e fotografias de fãs.

Justin Bieber partilhou ainda um print de um tweet de 2014, no qual Erin Alynch dizia ter visto o cantor no Four Seasons Austin. No entanto, devido à atual atenção dada a essa publicação, a mesma utilizadora viu-se obrigada a esclarecer, agora, tê-lo visto no restaurante e não no hotel Four Seasons.

Além disso, o artista juntou os recibos das estadias, acrescentando ter-se instalado com Selena Gomez e uns amigos num Airbnb, a 9 de março, e, no dia 10, no hotel Westin, uma vez que tiveram problemas com as suas reserva num outro hotel.

Para finalizar a sua resposta, o cantor salientou que «todos os relatos de abuso sexual devem ser levados muito a sério» e que, por isso, sentiu que a sua resposta era necessária. Este afirmou ainda que a «história é factualmente impossível», pelas provas que mostrou, e que, por esse motivo, vai trabalhar «com o Twitter e as autoridades para tomar medidas legais».

As acusações que levaram à resposta

Danielle – que preferiu não mencionar o apelido, mantendo-se em anonimato, por não se sentir ainda preparada para avançar publicamente com a acusação – alegou ter conhecido Bieber aos 21 anos, num evento de música em Austin, Estados Unidos. Esta referiu que, durante a atuação, um homem a convidou e às amigas para conhecer o cantor, no fim do espetáculo, no hotel Four Seasons. Aí, este tê-la-á, de acordo com a alegada vítima, abusado sexualmente.