Halle Berry Criticada Por Querer Dar Vida a Uma Personagem Transgénero

Entretanto, a atriz já pediu desculpa e adicionou que «não devia ter considerado o papel». Por: Inês Aparício Imagens: © Instagram @halleberry.

Seria mais uma conversa da rubrica #TextureTalkTuesday, no Instagram da hairstylist Christin Brown, mas a direção que a conversa tomou tornou-a alvo de uma atenção especial. A razão? Enquanto falava com a sua convidada, Halle Berry, a atriz revelou querer interpretar uma personagem transgénero num próximo filme, o que foi visto com criticismo, não só por parte da comunidade LGBTQI, como de outros fãs.

«[É] uma personagem em que a mulher é transgénero, por isso é uma mulher que transiciona para um homem», explicou a protagonista de Catwoman. «É uma personagem em projeto. Adoro a possibilidade de a poder fazer», continuou, esclarecendo querer «mergulhar nesse mundo», numa referência à comunidade trans. «Quem é esta mulher é muito interessante para mim e é por isso que deverá ser o meu próximo projeto e que me fará cortar o cabelo muito curto», adicionou.

As questões relativamente à escolha de uma «mulher cisgénero» para dar vida a uma personagem transgénero começaram a ser levantadas no Twitter. Alguns dos utilizadores alegaram que, além de esta não compreender bem a comunidade, não seria a melhor escolha para o papel, uma vez que existem vários atores trans mais adequados para contar uma história que podia ser a sua.

O pedido de desculpas

No seguimento da controvérsia, Berry fez um pedido de desculpas no Twitter, no qual afirmava ainda que «não devia ter considerado o papel». «Enquanto uma mulher cisgénero, agora compreendo que não devia ter considerado este papel e que a comunidade transgénero devia ter inegavelmente a oportunidade de contar as suas próprias histórias», escreveu. «Estou agradecida pela orientação e críticas construtivas que me fizeram nos últimos dias. Irei continuar a ouvir, educar-me e aprender com este erro. Prometo ser uma aliada e usar a minha voz para promover uma melhor representação no ecrã, quer à frente, quer atrás da câmara», completou.