Halima Aden, a Modelo de Hijab, Decide Afastar-se da Indústria da Moda

A decisão foi partilhada através das redes sociais. Por: Vítor Rodrigues Machado D.R.

Ainda que só tenham passado três anos desde que conhecemos Halima Aden –  que fez notícia por todo o mundo ao desfilar para a Yeezy Season 5 com o seu hijab posto – parece que chegou a altura de nos despedirmos dela. Isto porque através das redes sociais, a modelo fez saber ao mundo que tinha decidido guardar os seus sapatos no armário, e abandonar a indústria. Pelo menos, temporariamente.

Os motivos que levaram Aden a tomar esta decisão foram partilhados pela própria através de uma série de stories, no Instagram, onde afirmou que por diversas vezes se deixou levar pela vontade de se tornar num exemplo para outras mulheres muçulmanas esquecendo-se (por vezes) dos seus próprios valores.

«Como já disse por diversas vezes, ser uma minoria dentro de uma minoria dentro de uma minoria nunca é fácil (…) Ser um‘ Hijabi ’ faz com que realmente tenhamos uma jornada com muitos altos e baixos, mas com isso dito, minha hooyo macaan (mãe) tem implorado por anos para abrir meus olhos» escreveu ela. «Graças à COVID e à paragem da indústria, finalmente percebi onde errei ao longo da minha jornada pessoal com o hijab (…) gostaria de nunca ter parado de trazer meu hijab preto para o cenário. Porque no minuto em que fiquei confortável… Vamos apenas dizer que me empolguei demais.»

 

Apesar de tudo, a modelo afirmou que não culpa a indústria pelo sucedido, mas sim ela própria por ter tomado decisões erradas: «Só me posso culpar a mim por me preocupar mais com a oportunidade do que com o que realmente estava em jogo. Culpo-me por ser ingénua e rebelde». Mesmo tendo em conta esta afirmação, Aden aponta o dedo à indústria por não ter stylists muçulmanas.

Foi ao terminar as suas publicações que a modelo revelou que não faria pretensões de voltar a trabalhar no meio da moda tão cedo, e que só deverá regressar a cena em situações pontuais em que as suas crenças e vontades sejam respeitadas.