Greta Thunberg Foi Distinguida Com O Prémio Nobel Alternativo

A ativista foi nomeada por «inspirar e amplificar as exigências políticas para ações climáticas urgentes». Por: Inês Aparício -- Imagens: © GTRESONLINE.

A luta de Greta Thunberg por um planeta mais verde não é indiferente a ninguém. Nem mesmo aos membros da fundação Right Livelihood, que distinguiram, esta quarta-feira, 25 de setembro, a jovem ativista com o Prémio Nobel Alternativo. Reconhecida por «inspirar e amplificar as exigências políticas para ações climáticas urgentes, refletindo factos científicos», como se pode ler num comunicado emitido pela organização, a sueca de 16 anos junta-se a uma advogada chinesa, Guo Jianmei, uma ativista africana, Aminatou Haidar, e um líder indígena, Davi Kopenawa, que foram também nomeados.

«Com o Prémio Right Livelihood 2019, distinguimos quatro visionários cuja liderança empoderou milhões de pessoas para defenderem os seus direitos inalienáveis e lutarem por um futuro habitável no planeta Terra», afirmou Ole von Uexkull, diretor executivo da fundação, na mesma nota.

Falando especificamente sobre Greta, a organização sublinhou o papel da jovem ativista num movimento que tem o ambiente como guia. «Greta Thunberg é a voz poderosa de uma jovem geração que vai ter de lidar com as consequências das atuais falhas políticas para travar as alterações climáticas. A sua decisão de não tolerar um desastre climático inspirou milhões de pessoas como ela a falar e exigir ações climáticas imediatas», notou.

À distinção, anunciada esta manhã numa conferência de imprensa no Ministério dos Negócio Estrangeiros, em Estocolmo, Thunberg respondeu com gratidão, partilhando o prémio com todos os que se juntaram a ela nesta luta. «Estou muito agradecida por ser uma das pessoas que recebe esta grande honra. Mas, claro, sempre que recebo um prémio, não sou eu a vencedora. Sou parte de um movimento global de alunos, jovens e adultos de todas as idades que decidiram agir em defesa do nosso planeta. Partilho esta distinção com eles. O Right Livelihood Award é um enorme reconhecimento dos movimentos Fridays For Future e da greve climática. Muito obrigada».

«Como se atrevem?»

Os últimos dias foram marcados pelo discurso de Greta na abertura do Encontro de Cúpula sobre Ação Climática, esta segunda-feira, 23 de setembro, onde acusou líderes mundiais de falharem aos jovens, que reivindicam por mudanças que se traduzam de forma positiva no ambiente.

«Os olhos de todas as gerações futuras estão em vocês [nos representantes dos países]. E se vocês escolherem falhar-nos, nós nunca vos vamos perdoar. Não vos vamos deixar seguir impunes. Aqui e agora é onde vocês devem estabelecer o limite. O mundo está a acordar. E a mudança está a chegar, quer vocês queiram ou não», declarou a jovem sueca. «Vocês roubaram-me os sonhos e a minha infância com palavras vazias e, ainda assim, tenho de dizer que sou uma das pessoas com mais sorte. As pessoas estão a sofrer e a morrer. Os nossos ecossistemas estão a colapsar. Estamos a começar a viver uma extinção em massa e a única coisa de que falam é de dinheiro e de um conto de fadas de crescimento económico eterno. Como se atrevem?», afirmou.

De acordo com a organização, os quatro vencedores do Nobel Alternativo recebem um prémio no valor de um milhão de coroas suecas (o equivalente a cerca de €94 mil), que será utilizado para investir na área de atuação de cada um dos ativistas distinguidos. Greta Thunberg, Guo Jianmei, Aminatou Haidar e Davi Kopenawa irão receber os galardões numa cerimónia em Estocolmo, marcada para o dia 4 de dezembro.