Pode Visitar a Fundação Prada, o Met e Outras Exposições Sem Sair de Casa

As portas físicas dos museus podem ter sido fechadas, mas as virtuais permanecem abertas. Por: ELLE Portugal Imagens: © Facebook The Metropolitan Museum of Art, New York.

Há sempre quem tente ver o copo meio cheio em todas as situações. Agora, se o fizermos, podemos dizer que as distâncias foram encurtadas. Enquanto, antes, precisávamos de um bilhete de avião para visitarmos outros países e descobrirmos a sua História, agora estamos apenas a um clique destes. E com as portas dos museus fechadas, é esta a única forma de conseguirmos continuar a entrar nesses espaços de cultura.

Em baixo, reunimos alguns dos museus e galerias de arte que continuam abertos, apenas virtualmente, e as exposições a que deve assistir sem ter de se levantar do sofá.

Fundação Prada, Itália

As redes sociais da instituição serão, nos próximos tempos, um «laboratório de ideias para novos formatos», explica a Fondazione Prada no Instagram. É nas plataformas digitais que as exposições The Porcelain Room, Liu Ye Storytelling e K – cujas visitas físicas foram adiadas temporariamente – poderão ser vistas, acompanhadas por entrevistas, imagens e vídeos. Além disso,  a organização planeia desenvolver podcasts – apenas em italiano – com excertos dos livros publicados pela fundação, desde 2012, e um projeto de cinema, que estará disponível a partir de 5 de abril.

Metropolitan Museum of Art, EUA

Mesmo com as portas fechadas e a gala de inauguração de About Time: Fashion and Duration cancelada, o Met não fica, ainda assim, parado. O museu continuará a partilhar, no Instagram, algumas das obras aí expostas e, no canal de youtube, dá acesso aos bastidores das mostras, entrevistas com os artistas e visitas guiadas pelo curador, Andrew Bolton, às exposições anuais do The Costume Institute.

Victoria & Albert, Reino Unido

Também o Victoria & Albert Museum pode continuar a ser visitado, mesmo de portas fechadas. É no youtube que o museu britânico partilha as histórias e detalhes de algumas peças expostas nos seus espaços, como um vestido de Vivienne Westwood, desfiles de diversos designers e entrevistas.

Exposição Eu pinto a mim mesma, de Frida Kahlo, México

A obra de Frida Kahlo já correu mundo. Em 2018, chegou mesmo a parar no Porto. Mas, agora é no Google Arts&Culture que pode ser vista. Diretamente do Museo Dolores Olmedo, no México, as obras da artista – quer autorretratos, retratos e natureza morta, os três pilares das pinturas desta – chegam aos nossos ecrãs, em conjunto com a história da criadora mexicana.

Sem sair de casa e sem sair do país

Museu Calouste Gulbenkian

A sensação é a que está efetivamente dentro do museu. Através do site da fundação Calouste Gulbenkian, tem a oportunidade de fazer uma visita 360º, entrando virtualmente pelo espaço e apreciando as obras como se tivesse saído de casa.

Museu Coleção Berardo

Inaugurada a 18 de março, numa transmissão em direto no Facebook, a exposição Obras Inéditas, de Julian Opie, continua acessível nas redes sociais. Aí, ou no youtube, o artista britânico explica como deu vida às suas diferentes obras, guiando-a pelo museu.