As Doações de Produtos de Beleza e Higiene Aos Hospitais Portugueses

As marcas que deram aos hospitais produtos que fazem parte da sua gama. Por: ELLE Portugal Imagens: © D. R.

Tal como a indústria da moda, também a indústria da beleza tem os olhos postos na pandemia e procura ajudar. E se algumas se dedicam a produzir álcool-gel em regime extraordinário, outras procuram ajudar com o que têm. Assim, várias marcas estão a doar cremes e outros produtos de beleza e higiene a quem está na linha da frente.

Nuxe

Um pouco por todo o mundo, desde que a pandemia começou que a Nuxe tenta levar cremes de mãos aos profissionais de saúde. Em Portugal, durante abril e maio já foram distribuídos 1840 produtos. As doações de cremes de mãos e unhas Rêve de Miel, sticks labiais Rêve de Miel e o desodorizantes NUXE Body, foram entregues às seguintes instituições: Hospital de Gaia, Hospital S Francisco Xavier, Hospital Barreiro, Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo e Hospital Figueira da Foz.

Rituals quer atenuar as horas seguidas no Hospitais

A Rituals está a distribuir cremes de mãos, hidratantes corporais, sabonetes líquidos e desodorizantes. Com esta doação pretende ajudar quem passa muitas horas no hospital e também tentar atenuar o efeito do uso contínuo de máscaras de proteção. Os hospitais que estão a receber esta ajuda são: Hospital Universitário de Coimbra, Centro Hospitalar de Setúbal, Hospital Amadora-Sintra , Hospital Garcia de Orta, Hospital São Francisco Xavier, Hospital de Egas Moniz e Hospital de Santa Maria.

O Grupo Pierre Fabre distribui amostras

Avène, A-derma, Ducray e Dexeryl são as marcas do grupo Pierre Fabre, que têm realizado donativos de amostras de cremes reparadores, emolientes e produtos suaves de higiene a hospitais e clínicas que estão na frente de combate à epidemia.

Na totalidade foram já detsribuídas mais de 150 000 amostras. Alguns exemplos são o hospital de Santa Maria, Curry Cabral, Hospital de Cascais, Amadora Sintra, Egas Moniz, Garcia da Horta, Hospital das Forças armadas no Porto, Vila Nova de Gaia, Caldas da Rainha, Leiria, Portimão, contando com um total de mais de 40 unidades de saúde a nível nacional.

Castelbel

Depois de encerrar a fábrica, a marca portuguesa Castelbel decidiu tratar da pele dos profissionais de saúde portugueses. A Castelbel doou milhares de cremes hidratantes para combater a desidratação da pele causada pelo álcool-gel e das marcas na cara causadas pelo uso permanente de máscaras e viseiras. A marca doou ainda dispensadores vazios para carregamento com solução desinfetante, e sabonetes líquidos. Os produtos foram doados aos hospitais de: Bragança, Mirandela, Macedo de Cavaleiros, Maia, Valongo, Penafiel, Porto, Braga, Guimarães, Espinho e Gaia.

MartiDerm quer tratar os danos provocados pelas máscaras

Uma das imagens que mais tem marcado esta pandemia é a dos profissionais de saúdes repletos de marcas na cara, devido ao uso continuo de máscaras e óculos. Esta foi uma das primeiras imagens a colar-se ao inferno vivido nos hospitais sobrecarregados de doentes, e será algo que nunca iremos esquecer. O uso continuado destes materiais provoca dermatite facial, para a combater a MartiDerm doa cremes específicos aos profissionais de saúde.

Os hospitais portugueses

Além deste tipo de produtos, a marca de cosmética espanhola irá também doar produtos para hidratar as mãos e aliviar as pernas cansadas. No total são 12 mil unidades distribuídas por nove hospitais portugueses. São eles: Hospital Francisco Xavier (Lisboa), Hospital de São João (Porto), Hospital Santo António (Porto), Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia, Hospital Pedro Hispano (Matosinhos), Hospital Dona Estefânia (Lisboa), Unidade Hospitalar de Vila Real, Hospital Santa Maria Maior (Barcelos), Hospital de Santo António dos Capuchos (Lisboa).