Christina Koch Regressa À Terra Como A Mulher Que Mais Tempo Esteve no Espaço

A astronauta norte-americana entra, assim, nos livros de História. Por: Inês Aparício Imagens: © D. R.

Onze meses (328 dias, para ser exato) a bordo da Estação Espacial Internacional, com direito a assistir a 16 nascer e pores do sol, todos os dias, e a um total de 5.248 órbitas em torno da Terra. Foram estes os número da viagem que tornaram Christina Koch na mulher que mais tempo seguido esteve no Espaço. A astronauta norte-americana regressou esta quinta-feira, 6 de fevereiro, da missão em que bateu o recorde, ao lado de dois colegas: o comandante, Luca Parmitano, da Agência Espacial Europeia, e Alexander Skvortsov, da agência russa Roscosmos.

Foi às 9h12 de Portugal Continental que a nave Soyuz MS-13, onde os três astronautas permaneciam, aterrou no Cazaquistão. Este movimento marcou o final de da missão na qual testaram o impacto de determinadas proteínas no tratamento do cancro e procuraram entender os efeitos médicos dessas mesmas proteínas em longas estadias no espaço. Além disto, a viagem serviu para observar o impacto da permanência de longa duração no Espaço no género feminino, uma vez que faz parte dos planos da agência o regresso do ser humano à Lua, enquanto parte do programa Artemis, e a exploração do planeta Marte, avança a NASA.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

A HERO is home. 🌎⁣ ⁣ #CongratsChristina! After the longest single spaceflight of any woman, a monumental #AllWomanSpacewalk (3 times!) and hundreds of experiments aboard the @ISS – @Astro_Christina has secured her place in the record books. You are an inspiration to all! ✨⁣ ⁣ Koch, along with Soyuz Commander Alexander Skvortsov of @roscosmosofficial and Luca Parmitano of @europeanspaceagency, landed safely in Kazakhstan at 4:12 a.m. EST. Congratulations to the Expedition 61 crewmates on a successful mission, and thank you for your countless contributions to science, research and exploration!⁣ ⁣ ⁣Image Credit: NASA/Bill Ingalls #328Days #WomenMakingHistory #WhoRunTheWorld #NASA #ThisDayInHistory #Astronauts⁣

Uma publicação partilhada por NASA (@nasa) a

Ao colocar os pés em Terra, Koch mostrou-se honrada pela oportunidade e, entretanto, já agradeceu nas redes sociais. «Esta jornada tem sido a jornada de todos. Obrigada a todos os envolvidos no sucesso da nossa missão e por me terem deixado levar o sonho de todos ao espaço. Sinto-me grata por estar de volta ao planeta», escreveu, no Instagram.

A permanência na Estação Espacial Internacional desde 14 de março de 2019 fez com que a engenheira ultrapassasse o recorde anteriormente detido pela também norte-americana Peggy Whitson. Esta havia passado 289 dias no Espaço.

Já na história

Este recorde de Koch é apenas mais um feito da astronauta que será escrito nos livros de história. Já em outubro do ano passado, ao lado de Jessica Meir – que viajava pela primeira vez para o espaço -, fez parte da primeira dupla de mulheres a fazer uma caminhada espacial exclusivamente feminina. Ambas estiveram a arranjar uma unidade de controlo de energia da Estação Espacial Internacional, por sete horas.

Regresso nostálgico

Ainda que tenha admitido aos jornalistas, quando aterrou, que iria sentir falta dos seus colegas e das «paisagens espetaculares» vistas do Espaço, a engenheira de 41 anos acrescentou que «mal poderia esperar por experienciar simples prazeres da Terra, como a sensação do vento no rosto».

Também à NBC, mesmo antes de colocar os pés no chão, tinha confessado que será da microgravidade que mais sentirá saudades. «É muito divertido estar num lugar onde é possível simplesmente saltar entre o chão e o teto sempre que quisermos», declarou, na terça-feira, 4 de fevereiro.