Best Of da Semana Pela Editora do Online

As notícias que marcaram a semana que passou. Por: Margarida Brito Paes Imagens: © D. R, ©Zoey Grossman e © Gtresonline

Zendaya, o amor e a ELLE de fevereiro

O amor tem encontro marcado com as nossas vidas em fevereiro. E no que toca ao amor há muito que se lhe diga. Mas há algo em comum em quase todas as conversas sobre relações, corações partidos e amores para a vida toda: é preciso estar preparado para o amor. E, não há maneira melhor de nos prepararmos que ler a ELLE de fevereiro, que já está nas bancas. Zendaya, a estrela de Euphoria, que terá uma segunda temporada ainda este ano, foi entrevistada para este número da ELLE, com uma camisola de capuz com a frase ‘Eu Voto’. Só isto já é motivo suficiente para querer ler o que tem esta ‘miúda’ a dizer sobre o mundo, right?

meghan markle massimo dutti

meghan markle massimo dutti

#Megxit

Esqueça tudo o que sabe sobre escândalos, novelas mexicanas, e mexericos Reais. Nem Henrique VIII causou tanta turbulência na família Real Inglesa, quando mandou decapitar Ana Bolena. Meghan Markle avisou desde o início que seria uma #royalty diferente. Aquilo que ninguém pensou é que fosse tão diferente, ao ponto de saltar fora do barco sem pedir licença à Rainha Isabel II. Mas todos sabemos que quebrar o protocolo é uma especialidade da Duquesa de Sussex. O comunicado da resignação, ao cargo de membros sénior da Família Real Inglesa, caiu que nem uma bomba, mesmo em cima do aniversário de Kate Middleton (é caso para dizer que foi a bomba no topo do bolo). Mau timming ou mau gosto? Os fãs optam pela segunda hipótese. Arrufos de cunhadas à parte, certo é que a Monarquia Inglesa mudou para sempre, e ainda nem se sabem quais serão os termos em que irá acontecer o afastamento. Este foi sem dúvida um dos assuntos da semana. Até teve direito a uma palavra nova: Megxit. Um termo com mais de de 24 milhões de resultados no Google. Será que a Rainha Isabel II vai precisar da ajuda de Boris Johnson para resolver mais este berbicacho?! Afinal se há alguém habituado a resolver problemas que terminam em ‘xit’ é ele.

Um registo histórico da Moda Portuguesa

Apesar da novela Megxit estar muito intensa, e de eu estar desolada por saber que não servirá de guião ao The Crown, devo confessar que a melhor  notícia da semana é outra. Luís Buchinho lançou um desafio no Instagram que pode fazer a diferença na Moda portuguesa. O designer criou o #historiamodaportugal, que pretende aglomerar registos dos trabalhos dos criadores portugueses nos últimos trinta anos. Uma iniciativa muito interessante, que pode ser o início de projetos maiores que visem a construção de arquivo da Moda portuguesa. Algo que não existe neste momento e que seria fundamental para o trabalho de jovens designers, mas também para a valorização e conhecimento mais profundo sobre esta indústria no nosso país.

 

Objeto de desejo

Sol de inverno não tem calor, já cantava Simone de Oliveira no Festival da Canção em 1965. No entanto, apesar de não aquecer, não quer dizer que não esteja lá, por isso, também os dias de inverno são uma boa desculpa para usar óculos de sol. E, mesmo tendo sido um dos meus desejos para 2020 consumir menos, não consigo resistir a estes modelos Marc Jacobs. Como o próprio título indica, estes são um objeto de desejo e como desejar e consumir ainda são palavras diferentes, acho que estou num plano seguro.

Brad Pitt

E o Globo de Ouro para melhor discurso vai para…

Michelle Williams! Domingo passado, 5 de janeiro, foi noite de Globos de Ouro, e foi memorável. Não pelos vestidos, visto que a passadeira vermelha ficou muito aquém das expectativas – até Cate Blanchett conseguiu desiludir – mas pelos discursos. O melhor foi sem dúvida o de Michelle Williams que sublinhou a importância da sua liberdade enquanto mulher, no seu percurso profissional. A atriz lembrou ainda que as mulheres têm de votar, se quiserem mudanças reais para as mulheres na sociedade. Patricia Arquette também meteu o dedo na ferida ao falar das tensões entre os EUA e o Irão, e também ela apelou ao voto. Já as palavras, menos sérias, de Brad Pitt arrancaram gargalhadas à audiência e um olhar, que o mundo julga apaixonado, a Jennifer Aniston. Conselho de amiga: não se entusiasmem com esta ideia louca. O ano passado tinha a certeza que Lady Gaga e Bradley Cooper  juravam amor eterno à beira de um piano, nos Óscares. O que aconteceu? Ele voltou a ter um penteado esquisito e ela a pintar o cabelo de cor de rosa choque.