Balenciaga É Mais Uma Vez Acusada de Plágio

Mais uma moeda, mais uma voltinha. Por: Inês Aparício Imagens: © Instagram @balenciaga.

A Balenciaga não é estranha a controvérsias, principalmente quando o tópico de conversa é o plágio de criações. Depois de ser acusada de copiar o icónico saco azul do IKEA, carteiras de uma loja de lembranças de Nova Iorque e ambientadores para o carro, a marca envolveu-se novamente em polémica. E, desta vez, é um trabalho de uma estudante de Universidade de Artes de Berlim que está em causa.

Tra My Nyugen, num dos seus scrolls infinitos no Instagram (porque, quem não?), reparou no quão familiar era uma publicação da maison. Claro que comentou imediatamente: «eles roubaram a minha ideia! isto é, no melhor dos casos, apropriação cultural». Daí até a Diet Prada amplificar a sua voz e denunciar o caso foi um pequeno passo.

De acordo com a aluna, em junho do ano passado, estava a desenvolver o seu projeto para o mestrado, no qual explorava a cultura das motas entre o género feminino no Vietname, inspirado pela própria história da família. No mês seguinte, um «recrutador» da maison apareceu na universidade alemã para assistir à apresentações dos mestrados e pediu o portfólio de Nyugen, alegando que estariam à procura de internos. Apesar de, já em outubro, o estudante ter sido novamente contactado para enviar fotografias da sua coleção, depois de partilhados os materiais, nunca mais conversou com a equipa da Balenciaga.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

I’m so angry and speechless! @balenciaga has yet proved again for stealing, appropriating and profiting from POC artists’ ideas. Last year a recruiter from @balenciaga came to my uni @udkfashion @udkberlin to have a look over our master’s class projects. She requested my portfolio TWICE!I send her my portfolio with process and editorial pics! I never got a reply after that. They have never asked me for permission!!! STOP APPROPRIATING ‘low seen/read culture’, this is so typical of @balenciaga!!! I feel betrayed and hurt as it’s a part of my culture, it’s an artistic process and not a random fashionable aesthetic you can profit on! My master’s project was about female motorbike culture in Vietnam. Rooted in my own family history, from my mother selling her mother bike in order to migrate to Germany, Vietnamese motorbike culture have been a core focus of my work for the past few years. The idea was to deconstruct the emerging street style in Vietnam, dubbed as ‘Street Ninja’. I collaged UV protection clothes from Vietnam over a motorbike to create ‘wearable sculptures’. By doing so, the project suggests a strategy for reimagining the female motorist as protagonists, countering their discriminatory experiences. What is your inspiration? Why are you even draping garments over a motorbike? What do you want to tell us with this pic! TELL ME!!! I demand an apology and also DELETE this pic! I am not your moodboard! PLEASE SHARE!!! @diet_prada @1granary @ichbinkeinvirus #outcall #balenciaga #belanciege #ripoff #culturalappropriation #appropriation #dietprada

Uma publicação partilhada por (@tra.my1) a

Contudo, agora, tentou chamar a atenção da marca. «Qual é a tua [a de Demna Gvasalia, diretor criativo da casa] inspiração? Porque é colocaste peças de roupa por cima de uma mota? O que é que nos queres dizer com esta imagem?», questionou. «Exijo um pedido de desculpa e que eliminem a fotografia. Não sou o teu quadro de inspiração», sublinhou, nas redes sociais.